“Eu aceito o desafio” MT Hemocentro e parceiros lançam campanha para salvar vidas

O MT Hemocentro e o Grupo RDM de Comunicação lançaram, nesta quinta-feira (25.11), a campanha “Eu aceitei o desafio e salvei quatro vidas”. A ação vai até o dia 17 de dezembro e incentiva o doador de sangue a gravar um vídeo-selfie desafiando seus amigos nas redes sociais a também fazerem a doação no único Banco de Sangue Público de Mato Grosso.

Conforme explica a diretora da unidade, Gian Carla Zanela, o doador de sangue deve postar o vídeo-selfie nas redes sociais e desafiar outras pessoas e marcar os perfis do MT Hemocentro (@mthemocentro) e do Grupo RDM de Comunicação (@grupordmonline).

O doador desafiado, após doar sangue, deve seguir essa mesma dinâmica. Todos os doadores ganharão a camiseta da campanha.

“Através deste desafio, queremos aumentar o número de doadores fidelizados porque estamos chegando em um período de diminuição natural de doadores devido às festas e férias que ocorrem de dezembro a fevereiro. Para nós, é importante reforçar nosso estoque principalmente agora, com o retorno das cirurgias eletivas, procedimentos que precisam de sangue para manter os pacientes saudáveis e vivos. Sem sangue não tem como sobreviver, por isso precisamos de doadores voluntários que se fidelizem”, diz a diretora.

Feliz com a parceria, a gerente comercial do grupo RDM, Marciele de Oliveira, ressalta que, além de auxiliar pessoas hospitalizadas que precisam de sangue, a doação ajuda os pacientes do Banco de Sangue Público a continuarem os tratamentos hematológicos na unidade.

“Outra preocupação nossa é com os pacientes que fazem tratamento no MT Hemocentro e precisam desse sangue para continuar a viver. São muitas crianças que dependem de uma bolsa de sangue. Para ajudá-las, contamos com o apoio da população nessa campanha”, acrescenta Marciele.

Doadora fidelizada há oito anos, a esteticista Rosana Ribeiro da Silva, de 38 anos, lembra que começou a doar sangue para ajudar uma amiga que tinha sofrido acidente e, desde então, nunca mais parou.  “Me sinto importante ao doar sangue. Sempre checo minha carteira de doador e, se já deu o período de três meses, eu venho para doar. Me sinto mais leve, principalmente no outro dia, porque você ajudou outras pessoas”, comenta Rosana.

O pintor João de Souza, de 59 anos, é doador fidelizado há 22 anos e diz ter orgulho de fazer o bem ao próximo. “Doo para salvar vidas. Me sinto orgulhoso por ter salvado tantas ao longo desses anos. É preciso que a gente faça o bem para o ser humano”, acredita João.

Fernanda Nazário

A campanha conta com o apoio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e União Avícola Agroinsutrial, além da participação de artistas, influenciadores digitais da capital, personalidades locais e nacionais, políticos, advogados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), do Corpo Musical da Polícia Militar e da primeira-dama do Estado, Virginia Mendes.

Homenagens

Durante o lançamento da campanha, que ocorreu na sede do Hemocentro, as doações foram feitas sob o som do Corpo Musical da Polícia Militar. Ainda no evento, diversos doadores foram homenageados pelo tempo de doação, como a Isabel da Cruz Souza, de 72 anos, que, devido à idade, não pôde mais ser doadora. Ela e outros doadores ganharam uma moção de aplausos da equipe do Banco de Sangue e um certificado.

“Estou muito emocionada de estar aqui. Vou ser franca e dizer que foi um dia muito triste para mim quando eu soube que não poderia mais ser doadora porque eu sentia uma imensa felicidade ao doar sangue, eu saía leve daqui. Como eu queria ter 18 anos para doar novamente, mas eu não posso. Outras pessoas podem então peço para todos que venham doar sangue, venham salvar vidas. Isso é gratificante”, pediu Isabel.

Rufando Bombo

Matéria anterior

Emanuel Pinheiro agradece a lealdade de Stopa, veja o vídeo

Próxima matéria

Pivetta volta a assumir o Governo por três dias neste domingo

[gs-fb-comments]