Então foi Natal…Por Vânia Neves

E de fato, o que a gente fez? Será que fizemos o bastante? Será que fizemos algo? Ou apenas murmuramos. O nosso mal é esse talvez, de muitas vezes ficarmos parados no mesmo lugar vendo tudo passar a nossa frente como uma grande tela de cinema, ou lamentamos ou criticamos as pessoas pelo o que elas fazem, fato, lamentar é mais fácil do que agir.

Mas vamos ao tema, o Natal existe sim, é uma data comercial? Também, mas há um apego religioso e cristão em tudo isso também? Sim, ou para algumas pessoas. Este ano devido uma série de fatores, decidi que o presente seria “Eu Presente”, isso mesmo, eu presente na vida das pessoas. E cá estou falando com você, tentando de fato cumprir essa missão, “Ser Presente”.

Logo que acordei agradeci a Deus pela minha vida e coloquei toda nação na presença Dele, é, o Natal mexe com todos nós, ou com os que têm uma certa sensibilidade. Eu acredito na força do Natal, olha quanta gente se mobilizou a fazer ações solidárias, quantas pessoas foram beneficiadas, mas por que não fazemos isso o ano todo?

Por que não nos mobilizamos mais? Posso responder, porque somos movidos a momentos, se a gente tornar o Natal algo cotidiano mais pessoas serão agraciadas, e nós, vamos nos tornar seres mais iluminados. Neste momento ainda natalino, vamos refletir no quanto podemos ser solidários de fato com as pessoas, ser motivação, ser energia boa e ser gente boa.

Ser Natal todo dia, pode fazer a diferença na vida de todos nós.

Vânia Neves
Jornalista e Assessora de Imprensa

Rufando Bombo

Matéria anterior

Filha de Ex-senadora pode disputar Senado pelo Cidadania

Próxima matéria

Trânsito da parte inferior da trincheira Jurumirim será liberado nesta sexta-feira

[gs-fb-comments]