Variedades

R$ 81 milhões?Advogada acorda com fortuna milionária na conta bancária

Qual seria a sua reação se você acordasse e, de um dia pro outro, aparecesse na sua conta uma quantia de R$ 81 milhões? Pode parecer mentira, mas isso aconteceu com a advogada australiana Clare Wainwright, moradora de Sydney, na Austrália.

O que aconteceu foi o seguinte: ela iria passar, mensalmente, uma quantia de R$ 8,1 mil de uma outra conta para outra, no banco St. George.

A transferência foi feita, o débito apareceu lá na primeira conta, mas a instituição errou a quantia de zeros na transação, o que causou esse erro estrondoso.

Assim que viu, Clare postou imediatamente no Facebook o ocorrido. “Quando o banco te dá uma graninha a mais, o que fazer? Será que eu fujo do país?”, postou a advogada.

— Eu sou uma advogada, por isso não usei nada do dinheiro. Sei o que poderia acontecer comigo.

— Quando vi aquela quantia, pensei: ‘meu Deus, quanto dinheiro’! Logo depois disso, falei com o meu gerente e ele disse que tudo iria voltar ao normal depois de três dias.

Outro caso semelhante aconteceu em 2012, mas só teve seu desfecho no começo do ano.

O que você faria se descobrisse que, do dia pra noite, aparecesse uma quantia aproximada de R$ 16.3 milhões na sua conta bancária? Parece sonho, mas não é. Christine Jiaxin Lee, de 21 anos, recebeu essa grana toda, quatro anos atrás, mas foi presa só agora. A história virou, na real, um pesadelo.

Christine nasceu na Malásia, mas foi presa em Sydney, Austrália. Ela recebeu essa grana em 2012 e gastou a bolada toda comprando bolsas e produtos luxuosos.

Christine é estudante de engenharia química e foi presa tentando sair da Austrália, onde ela estava.

Em depoimento, ela disse que ainda tinha uma quantia de pouco mais de R$ 5.5 milhões na conta.

Em menos de um ano, Christine torrou quase R$ 12 milhões em compras e transferências bancárias.

Christine morava em um apartamento de luxo em Sydney. Ela gastava quase R$ 3 mil por semana e mais de R$ 11 mil por mês de aluguel.

Junto com Christine, o namorado Vincent King também foi preso. Ele tentou subornar a polícia com uma quantia de mais de R$ 3.5 mil para ela não ser levada à delegacia.

A polícia demorou para prender Christine porque só agora conseguiram o mandado de prisão. Eles já sabiam dessa transação bancária errada desde 2012, mas não a prenderam antes por não terem o mandado.

O banco disse que, desde 2012, tenta contato com Christine, mas sempre sem sucesso. Ou ela não retornava as ligações ou ela não respondia os e-mails.

Em depoimento, Vincent disse que nunca viu ela ostentando o dinheiro ou comprando coisas caras. Vincent também disse que Catherine é uma “boa menina”.

Christine foi condenada por obter desonestamente vantagem financeira por engano e conscientemente lidar com isso. Lisa Stapleton, advogada de Catherine, disse que a menina não cometeu um crime.

— É uma quantia que todos sonhamos ter. Ela não roubou de ninguém. O banco deu pra ela.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close