Variedades

Noites mal dormidas podem afetar o coração; saiba porque…

repórtermt

Os médicos vivem falando, mas a maioria das pessoas não dá muito valor a uma noite de sono bem dormida. Na correria do dia-a-dia, muitas pessoas que trabalham, estudam e fazem uma série de atividades acabam dormindo tarde e acordando cedo, ou seja, não dormem durante as oito horas de sono recomendadas.

“O sono reestabelece as funções metabólicas e hormonais, sendo imprescindível para o bom funcionamento do corpo. Esse ciclo acaba sendo afetado naqueles que têm sonos mais curtos ou que ficam despertando ao longo da noite”, afirma o médico.

Porém, mais importante do que dormir muito, é dormir profundamente, ter um sono de qualidade. Do contrário, as chances de desenvolver doenças como a apneia obstrutiva do sono são grandes. O pior é que com isso, aumentam também as chances de sofrer problemas do coração, como hipertensão arterial e infarto, como explicou ao o médico cardiologista Roberto Cândia, do Labortório Cedic Cedilab.

“O sono reestabelece as funções metabólicas e hormonais, sendo imprescindível para o bom funcionamento do corpo. Esse ciclo acaba sendo afetado naqueles que têm sonos mais curtos ou que ficam despertando ao longo da noite. Isso leva a alterações nos níveis da pressão sanguínea e pode aumentar a incidência de outras doenças do coração, como o próprio infarto”, afirma o médico.

“A falta de um sono de qualidade afeta a pressão sanguínea do paciente”, explica.

Um exemplo da ligação entre a qualidade do sono e a saúde do coração está nas estatísticas que indicam que 1/3 dos pacientes com apneia do sono têm pressão alta. “Esse distúrbio ocorre quando o paciente sofre insuficiência respiratória durante a noite, causado por alguma obstrução nas vias áreas, e por isso, acorda várias vezes para respirar melhor. A falta de um sono de qualidade afeta a pressão sanguínea do paciente”, explica.

 

COMO TER UM SONO DE QUALIDADE

Para evitar prejuízos ao coração e demais efeitos à saúde, Roberto Cândia indica um sono de ao menos sete horas todos os dias. A qualidade do sono também é importante, já que interrupções podem reduzir os seus benefícios. “Nem todas as pessoas têm a mesma necessidade de sono, por isso não existe um período específico que deve ser seguido, o importante é atingir a fase do sono mais profundo. Não adianta ter um sono superficial”, alerta.

“Nem todas as pessoas têm a mesma necessidade de sono, por isso não existe um período específico que deve ser seguido, o importante é atingir a fase do sono mais profundo. Não adianta ter um sono superficial”, alerta.

Em alguns casos, a má qualidade do sono também pode ser consequência de doenças. Por isso é importante se atentar à frequência com que essas noites mal dormidas acontecem e buscar orientação médica, caso ocorram frequentemente.

Em regra geral, o médico indica alguns cuidados para alcançar um sono com mais qualidade. Segundo Cândia, é preferível realizar refeições mais leves durante a noite, pois comidas gordurosas fazem com que o organismo trabalhe mais, ou seja, mesmo dormindo, o corpo estará trabalhando além do que o necessário.

Quem costuma ingerir bebidas alcóolicas e fumar, deve evitar o consumo dessas substâncias próximo ao horário do sono devido ao fator excitante dos mesmos, que deixam a pessoa mais agitada e com dificuldade de pegar no sono.

O ambiente de dormir deve ter iluminação baixa e boa ventilação. Com relação à luz, é preciso também evitar a utilização de celulares e tablet’s na hora de deitar porque a luz acaba por estimular a retina que, por sua vez, manda para o cérebro informações equivocadas para que ele permaneça alerta e acordado. Portanto, quem usa esses aparelhos para ler antes de dormir, deve preferir livros tradicionais.

A atividade física é muito importante para a saúde e para evitar doenças do coração. No entanto, devem ser evitadas em horários próximos ao sono porque a prática de exercícios libera adrenalina e deixa o corpo e a mente em estado agitado.

Com Assessoria

Tags
Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close