TV Rufando

Veja o vídeo; Suspeito de embriaguez, promotor xinga e agride PM, mas acaba solto por ter “foro privilegiado:

promotor de Justiça, Fábio Camilo da Silva, lotado em Guarantã do Norte, se envolveu numa confusão com policiais militares na tarde deste sábado em uma rodovia próximo a Peixoto de Azevedo. Ele só não ficou detido porque tem prerrogativa de foro, o que impede sua prisão por crime afiançável.

De acordo com relato de policiais que atenderam a ocorrência, o promotor foi flagrado dirigindo supostamente embriagado por policiais militares. Durante a abordagem, o membro do Ministério Público Estadual, de acordo com imagens, desacatou os policiais militares.

Um vídeo, feito por um PM, mostra o promotor tirando a camisa para brigar com um dos policiais. Ele ainda desafia o militar a agemá-lo e atirar nele. “Pode algemar. Aproveita que estou de costas e atira”, falou.

O promotor ainda disse para que um dos policiais “colasse os cascos” e jogou o gorro dele no chão. Ele ainda fez questão de mostrar que era autoridade e ironizou a patente dos militares, que haviam anunciado que chamariam o coronel responsável pelo batalhão. “Segundo o código penal militar, o promotor equivale ao coronel, tá certo”, disparou.

Os policiais solicitaram reforço e chegaram a encaminhar Fábio Camilo para a delegacia. O procedimento adotado foi chamar um promotor de Justiça para acompanhar a ocorrência. Ele vai responder inquérito criminal e um procedimento administrativo junto ao Ministério Público.

O delegado plantonista pegou todos os dados do caso e relato de testemunhas para registrar a ocorrência por desacato e embriaguez ao volante. Caso ele ficasse detido, os policiais militares poderiam responder pelo crime de abuso de autoridade.

De acordo com a legislação, autoridades com prerrogativa de foro só podem ser detidas por crimes inafiançáveis. Eles são: tráfico de drogas, racismo, tortura, crimes hediondos e terrorismo.

Fábio Camilo da Silva é “novato” no Ministério Público Estadual. Ele tomou posse no dia 7 de abril de 2017, junto com outros 18 promotores.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close