Mundo

Prefeito foge da Venezuela pela mata e denuncia 25 mortes

O GLOBO

O político opositor venezuelano  Emilio González, prefeito do município de Gran Sabana, cuja capital é Santa Elena  de Uairén  — a 15 quilômetros da fronteira com Brasil  — denunciou no início da noite deste domingo que os corpos de 25 pessoas mortas em confronto com militares e milícias pró-governo da Venezuela foram recolhidos na região administrativa gerida por ele. O prefeito González fugiu com sua comitiva para  o Brasil depois que civis de sua cidade  foram atacados pelos militares leais a Nicolás Maduro.

O que havia sido confirmado anteriormente eram as mortes de dois indígenas pela Guarda Nacional Bolivariana a 70 quilômetros da fronteira brasileira, na sexta-feira, e de quatro pessoas em Santa Elena por milícias chavistas, no sábado. Um enfermeiro venezuelano afirmou ao GLOBO que até agora quatro mortos chegaram ao hospital de Santa Elena, além de 45  feridos a bala. A ONG venezuela de direitos humanos Provea também confirmou quatro mortes em Santa Elena.
O prefeito de Gran Sabana, Emilio González, conversa com jornalistas após fugir da Venezuela Foto: BRUNO KELLY / REUTERS
Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close