• 8 de abril de 2020

Prefeitura de Rondonópolis não acata decreto Estadual e mantém isolamento

A Prefeitura de Rondonópolis resolveu manter em vigor os decretos que determinam o fechamento do comércio local e concede férias coletivas os servidores municipais, exceto os da área de Saúde. As medidas restritivas foram implementadas a partir desta segunda (23) para prevenção à disseminação do coronavírus (Covid-19) e, a maior parte delas, seguem até dia 2 de abril. 

A decisão de manter os decretos, inclusive o que instituiu calamidade pública na cidade, consta de uma nota publicada nesta tarde (26) no site da prefeitura e segue a mesma linha adotada pela Prefeitura de Cuiabá.

“A Prefeitura de Rondonópolis, seguindo recomendações do Ministério da Saúde, da Organização Mundial da Saúde (OMS), de especialistas e da Secretaria Municipal de Saúde, adotou medidas de prevenção para conter a pandemia de coronavírus (Covid-19) no município baixando vários decretos de forma a proteger a população. Informamos que os decretos municipais estão mantidos até a sua vigência e será realizada uma reunião com autoridades de saúde e o Comitê de Gestão de Crise em uma data oportuna para analisar a prorrogação ou não dos mesmos”, diz a nota

Entre as medidas previstas em decretos da Prefeitura de Rondonópolis estão:

  • Férias coletivas entre os dias 24 de março e 2 de abril, aos servidores municipais, exceto para os servidores que atuam em áreas essenciais como Saúde e partes administrativas que devem ser mantidas para não prejudicar os serviços públicos prestados aos cidadãos.
  • Todo o comércio na cidade deve fechar as portas, com exceção dos serviços essenciais;
  • Os postos de combustíveis localizados no perímetro urbano, inclusive aqueles em vias de acesso às BRs 163 e 364, devem abrir de segunda a sábado, das 6h às 18h.
  • Os estabelecimentos considerados essenciais devem adotar medidas de proteção, higienização e realizar o controle de acesso da população aos locais.
  • Os passageiros que chegarem a Rondonópolis por vias aéreas ou terrestres devem passar por controle da Vigilância Sanitária e encaminhados a isolamento.
  •  Caso a medida de isolamento seja descumprida a Vigilância Sanitária e a autoridade médica deve comunicar a polícia e ao Ministério Público sobre o descumprimento.
  • Também ficam paralisadas todas as obras da construção civil, sendo mantidas apenas as emergenciais e as da área de saúde.
  • O transporte coletivo pode funcionar respeitando a cota de 30% da frota;

Com informações do Rd News / Foto reprodução via web

Rufando Bombo

Matéria anterior

Cinegrafista flagra onça-pintada caçando uma anaconda gigante de 6 metros

Próxima matéria

Contra novo decreto do governo do Estado Promotores dão 24 horas para governador rever medidas e ameaça ir a Justiça

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *