• 20 de fevereiro de 2020

Prefeitura de Cuiabá inicia nesta Segunda, campanha de vacinação contra o Sarampo

DA REDAÇÃO

A primeira etapa da Campanha Nacional de vacinação contra o Sarampo iniciará em Cuiabá, nesta segunda-feira (10) e vai até o dia 13/02. Neste ano, a estratégia que faz parte da intensificação de esforços do Ministério da Saúde em resposta rápida aos últimos boletins epidemiológicos nacionais que apontaram casos confirmados de sarampo, em 11 estados terá como público-alvo pessoas de 05 a 19 anos.

De acordo com a Responsável Técnica (RT) de Imunização da Secretaria de Saúde de Cuiabá, Sandra Horn, o público alvo foi definido com base no calendário nacional de vacinação. E ainda nas idades pontuadas pelos boletins epidemiológicos como mais susceptíveis a desenvolverem a forma grave da doença – ocasionados pela baixa cobertura vacinal.

“Como de praxe a Campanha será realizada por etapas. Entretanto, neste ano, o Ministério da Saúde optou por começar por idades que, segundo as notificações da vigilância epidemiológica, apresentaram maior incidência em desenvolver casos mais graves onde a possibilidade de óbitos é de 0,80 por 100.000 habitantes”, explicou Horn.

“Estaremos com toda a equipe das unidades básicas de saúde de prontidão para atendermos com muita humanização os pequenos cuiabanos que precisam estar amparados contra essas doenças. Entretanto, é preciso conscientização dos pais e responsáveis para que consigamos atingir a meta preconizada”, frisou o secretário Luiz Antonio Pôssas de Carvalho.

Seguindo o calendário nacional, o ‘Dia D’ será realizado no sábado (15) das 8h às 17h, ininterruptamente.

As próximas etapas da Campanha Nacional, bem como as demais faixas etárias serão divulgadas conforme calendário do Ministério da Saúde.

SARAMPO

Já considerado erradicado no Brasil desde 2016, este ano, o Sarampo voltou a ser notificado devido à baixa cobertura vacinal.

Os sintomas começam-se a manifestar entre dez e doze dias depois do contágio e duram entre sete a dez dias. Em cerca de 30% dos casos ocorrem complicações, as quais podem incluir, entre outras, diarréia, cegueira, inflamação do cérebro e pneumonia. A rubéola e a roséola, apesar de causarem sintomas semelhantes aos do sarampo, são causadas por vírus diferentes e apresentam características distintas.

O sarampo transmite-se facilmente por via aérea através da tosse e espirros de uma pessoa infetada. Pode também ser transmitida pelo contato com a saliva ou secreções nasais. Nove em cada dez pessoas que não estão imunizadas e partilham um espaço com uma pessoa infetada contraem a doença. As pessoas infetadas podem infetar outras pessoas desde quatro dias antes até quatro dias depois do aparecimento da mancha vermelha. As pessoas geralmente só contraem a doença uma única vez na vida.

Rufando Bombo

Matéria anterior

Suspeito no caso Marielle morre em tiroteio

Próxima matéria

Bomba, Bomba; reportagem vai mostrar denúncia de “venda de vaga” em creche de VG , Prefeitura Nega

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *