Politica

Tabuleiro eleitoral; Seis nomes já estariam na disputa para prefeitura de Cuiabá

  1. A Gazeta

 

Faltando menos de duas semanas para o início das convenções municipais, a capital mato-grossense já conta com seis pré-candidaturas para a prefeitura. Entre os nomes estão o ex-juiz federal Julier Sebastião (PDT), o empresário Donizete da Castrillon (PTB), e os veteranos em concorrer ao Palácio Alencastro, deputado federal Valtenir Pereira (PMDB), Procurador Mauro (PSOL), a ex senadora Serys Slhessarenko (PRB) e o atual prefeito Mauro Mendes (PSB).

Apesar de não confirmar sua candidatura, o atual prefeito de Cuiabá é o principal nome do Partido Socialista Brasileiro. A candidatura do empresário é visada pelas lideranças da legenda. “Hoje nosso principal nome para a capital é o Mauro, ele fez um ótimo trabalho na sua gestão e sabemos que tem todas as chances de se reeleger”, afirmou o deputado estadual Max Russi (PSB).

A candidatura, porém, passa por momentos decisivos já que o partido do governador Pedro Taques (PSDB) é o principal cotado para apoiar a reeleição e indicar o candidato a vice de Mendes. As conversações estão avançando e na próxima semana deve ser anunciado o apoio ou não dos tucanos. Caso a aliança não progrida, o PSDB cogita uma candidatura própria na Capital, contudo sem candidato definido ainda.

O Partido Democrático Trabalhista (PDT) anunciou está semana que no próximo dia 30 de julho deve oficializar em convenção a candidatura a prefeito de Cuiabá do ex-juiz federal Julier Sebastião da Silva. A cúpula do partido se movimenta para transformar o ato em um grande evento político com a participação do ex-ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, e o ex-ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, considerado pré-candidato à Presidência da República.

Presidente da comissão provisória do PDT em Cuiabá, o ex-juiz Julier Sebastião da Silva tem costurado uma aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT), que avalia a possibilidade de indicar o candidato a vice-prefeito, e com outros partidos considerados nanicos para agregar principalmente lideranças comunitárias que façam articulações em bairros da periferia em favor de sua candidatura. De acordo com o presidente regional do PT, Willian Sampaio, a legenda ainda deve conversar sobre o apoio. A definição de indicar um vice para o partido deve acontecer nesta semana.No dia 23 deste mês, o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Mato Grosso, lançará oficialmente a candidatura do procurador Mauro César Lara de Barros, principal liderança da legenda. Este ano o partido deve continuar com o mesmo modo de campanha das outras eleições, sem se coligar com outros partidos.

“A política de aliança do PSOL continua a mesma. Na última eleição, o motivo de termos perdido foi exatamente por não aceitarmos estar, pelo projeto político que defendemos para Mato Grosso, com outros partidos. Então, a nossa política de aliança será a mesma. Sou pré-candidato a prefeito de Cuiabá e o PSOL estará sozinho. Apenas com o povo, não com outros partidos”, afirmou o procurador.Na contramão do PSOL, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) já está articulando com PROS, PTdoB, PMB e DEM para impulsionar a candidatura do deputado federal Valtenir Pereira.

A princípio a legenda também tinha o nome do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) como possível candidato à prefeitura, mas após uma pesquisa qualitativa e um acordo na sigla, o nome escolhido foi o de Pereira, tendo em vista que Pinheiro tem intenções de concorrer à presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa neste ano.A decisão foi tomada em reunião realizada no último dia 13 de junho entre dirigentes da cúpula estadual e municipal do PMDB.

“Reunimos os deputados para fechar questão das eleições estaduais. Discutimos sobre vários municípios, mas Cuiabá foi a principal pauta. Decidimos que o deputado federal Valtenir Pereira será o candidato do PMDB. Vamos começar, a partir de agora, fazer a pré-campanha, conforme a legislação permite”, disse Clóvis Cardoso, presidente municipal do PMDB.

Nesta semana, o Partido Trabalhista do Brasil (PTB) decidiu tomar a frente e anunciar o nome do empresário Antônio Donizete Aguilera (conhecido como “Donizete da Castrillon”), como pré-candidato. Apesar da notícia e do visível afastamento do PSB, partido do prefeito Mauro Mendes, Donizete pregou cautela sobre sua indicação. Segundo o empresário, ainda é cedo para falar sobre programas de administração e estratégia de campanha.

“Nós tivemos uma reunião entre o partido, mas ainda não foi ‘batido o martelo’. O partido está lutando por uma candidatura própria. A base do PTB está sonhando com esse projeto. Eu não estou interferindo nessas negociações entre as siglas. Ainda há muita especulação. Não adianta falar sobre uma coisa hipotética, então prefiro adiar essa conversa para depois. A executiva é que está liderando esses debates, sempre ajudei internamente, mas não participo da construção de uniões com o DEM e o PMDB”, afirmou Castrillon.

Apesar dos cuidados tomados pelo pré-candidato, o presidente da sigla na Capital, José Roberto Bezerra, explicou que o PTB está se articulando para concretizar a empreitada ao Palácio Alencastro. “Nós estamos em um momento de discussão partidária e todas as siglas têm o direito de indicar os seus pré-candidatos. Ele é um empresário de sucesso, ficha limpa e de conduta ilibada. Predicados que os políticos estão carecendo ultimamente. A indicação de Donizete não significa que nós não faremos alianças ou que as conversas entre os partidos acabaram.

Contudo, acreditamos que este é o momento certo de iniciarmos a construção da pré-candidatura dele”, pontuou.Pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB) a ex-senadora Serys Slhessarenko teve sua pré-candidatura à Prefeitura de Cuiabá lançada pelo presidente nacional da sigla, Marcos Pereira. Apesar de ser o nome do partido para as eleições, a ex-senadora pede cautela já que passou por problemas de saúde nos últimos dias. “Ainda estamos conversando.

O PRB é um partido que precisa de organização em Mato Grosso e de crescer. Estamos em 50% dos municípios e, mesmo nesses, precisa de fortalecimento. E, como se diz na política, partido só cresce e se constrói disputando eleições”, disse Serys.A

Tags
Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close