Politica

Taborelli chama Secretário de Segurança de irresponsável e diz que vai fazer “campanha” para derruba-lo do Cargo

 do HiperNoticias

O deputado estadual Pery Taborelli (PSC) disse que pedirá a exoneração do secretário estadual de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, acusando-o de ser “despreparado” para a condução da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

 

Alan Cosme/HiperNoticias

coronel taborelli

“O secretário é um irresponsável. Já tinha mostrado incompetência à frente do Detran e agora na Segurança Pública. Por isso iniciarei uma campanha para que ele deixe o cargo”, disse o deputado.

 

Taborelli alega que o secretário se preocupa mais com suas aparições na mídia do que as ações de Segurança Pública e encarou como “represália” a decisão de lhe negar escola familiar após o tiroteio desta terça-feira (5).

 

“Ele quer mostrar que não há problema na Segurança e vive sorrindo na mídia. A delegada nem sequer me ouviu e faz uma afirmação sem consistência, sem ouvir os fatos. E, pior, me negou a escolta policial por meio da imprensa. Assim, só posso supor que isso seja uma represália devido a minha cobrança por uma Segurança Pública de qualidade”, afirmou.

 

A troca de tiros aconteceu próximo à casa de um dos assessores de Taborelli, no Jardim das Américas. Segundo a Sesp, os bandidos iriam assaltar o vizinho quando o deputado chegou e os surpreendeu. Já o parlamentar acredita que o ataque era pessoal, um atentado contra sua família.

 

O deputado, que é coronel aposentado da Polícia Militar, chegava na casa com seus dois filhos, dois assessores e a nora, por volta de 22h, quando percebeu os quatro bandidos. Um dos bandidos ficou ferido e foi preso no Pronto-Socorro de Várzea Grande. Os outros três foram pegos antes do amanhecer de quarta-feira (6).

 

Taborelli pediu escolta na tribuna da Assembleia e foi atendido pelo deputado Guilherme Maluf (PSDB), que encaminhou requerimento à Sesp. Nesta sexta (8), um ofício de Rogers chegou à Assembleia negando a segurança.

 

A Sesp respondeu que a delegada Jannira Laranjeira, responsável pelo caso, apontou que os bandidos queriam assaltar os vizinhos do assessor do deputado, que chegou na hora.

 

“Assim, diante do exposto, concluo que não há necessidade de fornecimento de segurança pessoal por parte de profissionais de segurança pública para o deputado estadual Taborelli e seus familiares”, diz trecho do documento assinado pelo secretário Rogers.

 

O ASSALTO

A quadrilha autuada em flagrante na tentativa de assalto ocorrida no bairro Jardim das Américas, em Cuiabá, tendo como vítima um assessor e o deputado estadual, coronel PM, Pery Taborelli, é investigada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), da Polícia Judiciária Civil, em mais de dez roubos em residências e no latrocínio que culminou na morte do agente do Sistema Socioeducativo, Sidney Carlos da Silva Alves.

 

O bando composto pelos criminosos Willian Regis de Oliveira Santana, conhecido como “Esquisito”, Yuri Rodrigues de Arruda, 20, Humberto Paulo Oliveira Santana, e Elton Soares de Santos, 19, conhecido como “Xoxota”, rondava pelo bairro esperando a oportunidade de cometer mais um assalto, quando viu um veículo sendo estacionado em uma casa. Assim que o portão abriu, três dos bandidos armados renderam a vítima.

 

O deputado, que vinha em seu veículo logo atrás do assessor, ao parar o automóvel  percebeu a situação e reagiu ao assalto. Houve troca de tiros e o suspeito Elton Soares de Santos, foi atingido na região abdominal. Ele foi levado para o Pronto Socorro  de Várzea Grande e permanece preso sob vigilância policial.

 

No veículo, estavam o deputado, dois filhos e a namorada de um deles. O deputado informou que havia passado na casa do assessor para pegá-lo, pois todos iriam sair para jantar. Em seu depoimento,  Taborelli deixou consignado que acredita na possibilidade de ter sofrido um atentado, por não ter ouvido anúncio de assalto.

 

A delegada Jannira Laranjeira, depois de ouvir os presos, analisar as imagens de câmeras de segurança para esclarecer as circunstâncias do assalto, disse que o roubo já estava em andamento quando o deputado chegou a casa.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close