Politica

PF leva celular de deputada por engano durante busca na residencia de Riva , em nota deputada esclarece fato

O celular da deputada estadual Janaina Riva (PMDB) foi recolhido pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (15) por engano, durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão na casa de seu pai, o ex-deputado José Riva, em decorrência da deflagração da Operação Cocite, 15ª fase da Operação Ararath. O aparelho foi devolvido assim que a PF percebeu o engano.

A assessoria de Janaina Riva confirmou que a Polícia Federal esteve na manhã de hoje (15) na casa do ex-deputado José Riva e recolheu todos os aparelhos de celular que estavam no local, incluindo o da deputada, que tem uma residência anexa à casa do pai.

No entanto, assim que a Polícia Federal percebeu que o aparelho recolhido era da deputada e não tinha relação com a operação, entrarou em contato com Janaína, que teve o celular devolvido.

Operação Cocite

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (15) em Mato Grosso a Operação Cocite, 15ª fase da Operação Ararath. Um dos alvos da operação é o deputado estadual, Mauro Savi, que teve o celular apreendido pelos agentes na sua casa.

Os policiais chegaram a ir na Assembleia Legislativa, mas ao que parece estavam apenas em busca do político, que estava em sua residência. Também na manhã de hoje os policiais apreenderam três aparelhos celulares na residência do ex-deputado José Riva.

A operação é conjunta com o Ministério Público Federal. Estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no bojo de inquérito que tem por objeto a apuração dos crimes de coação no curso do processo e embaraço a investigação de infração penal que envolva organização criminosa.

Leia a nota da assessoria de Janaina Riva na íntegra:

Nota de Esclarecimento

Em decorrência da operacao deflagrada na manhã desta sexta-feira na residência do ex-deputado José Riva, todos os aparelhos celulares que estavam no local foram recolhidos, incluindo o da deputada estadual Janaina Riva, cuja residência é anexa a do ex-deputado.

Porém, tão logo verificado que o telefone não guardava qualquer relação com os fatos apurados, foi imediatamente devolvido à Deputada que não é investigada e também não é alvo de qualquer operação policial

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close