Politica

“O que passou , passou” Mauro Mendes diz que não teria dificuldades em dividir palanque com Wilson

O atual prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), está disposto a enterrar a rivalidade com  o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) para conseguir montar um palanque forte para sua possível candidatura a reeleição. Mendes está disposto a deixar para trás as diferenças com o tucano em nome de um ambiente de boa convivência a fim de firmar uma aliança com o PSDB nas eleições de 2016 — mesmo que isso não seja exatamente algo do seu agrado.

“Minhas decisões vão colocar em primeiro lugar os interesses públicos da nossa cidade, nem que para isso eu tenha que fazer alguma coisa que eu não gostaria de fazer. Nem dentro da nossa casa você faz tudo que gostaria. Ceder e dialogar e criar um ambiente comum e de boa convivência, isso fazemos todos os dias dentro da própria casa, que dirá para administrar uma cidade como Cuiabá”, afirmou Mauro Mendes, em entrevista durante a semana, ao comentar a possibilidade de ter em seu palanque o deputado estadual Wilson Santos.

Ele lembrou que disputou contra o tucano duas eleições seguidas, quando iniciava sua carreira política. “Fui adversário do Wilson Santos em 2008, fomos adversários em 2010. Certamente ele tem sua história e eu tenho a minha. Temos as nossas diferenças”, declarou Mauro Mendes. Contudo, ele não quer usar essa história como referência para novas decisões. E, ao invés de focar em uma pessoa dentro do partido, ele afirma visualizar uma conjuntura maior. “O passado é para orientar algumas decisões, dar referências, mas não pode ser a principal direção das decisões que vamos tomar. Não estou olhando para pessoa ‘a’ ou pessoa ‘b’”.

Rivais

A rivalidade começou quando ambos disputaram a Prefeitura de Cuiabá em 2008. Na ocasião, Mauro Mendes estreava em uma eleição, era filiado ao PR e começou a campanha sob a bênção do então governador Blairo Maggi (PP), a maior liderança do Partido da República naquela época. Wilson tentava se reeleger prefeito e, como maior expoente do PSDB, já era cotado para o cargo de governador em 2010, sendo às vezes comparado com o falecido Dante de Oliveira, que comandou a capital antes do Estado.

Mendes conseguiu levar a campanha para  o segundo turno, mas foi derrotado por Wilson Santos após uma reta final cheia de ataques entre ambos. Os dois se reencontrariam nas eleições de 2010, na disputa pelo cargo de governador do Estado, com Mauro já filiado ao PSB e Wilson tendo deixado a prefeitura nas mãos do seu vice-prefeito, Chico Galindo (PTB).

Novamente os dois trocaram farpas. Dessa vez, Mauro Mendes terminou a eleição a frente do tucano, mas foi derrotado do mesmo jeito, dessa vez por Silval Barbosa (PMDB), candidato então apoiado por Blairo Maggi.  Hoje, Barbosa está preso sob a acusação de chefiar um esquema de propinas durante sua gestão como governador, cargo que conseguiu ao vencer Mendes e Wilson.

Taques uniu

A aproximação entre Mauro Mendes e o PSDB aconteceu devido a Pedro Taques (PSDB). Em 2010, o atual governador foi candidato ao Senado pelo PDT, na mesma chapa em que Mauro foi ao Governo. Taques conseguiu ser eleito, inclusive com vitória sobre Antero Paes de Barros, então candidato do PSDB. Em 2012, Pedro Taques foi um dos apoiadores da campanha vitoriosa de Mauro Mendes pela Prefeitura de Cuiabá, na qual o PSDB também teve candidato, o deputado estadual Guilherme Maluf.

Do olhardireto

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close