Politica

Governo antecipa pagamento de perdas salariais e fecha acordo com Fórum Sindical

O Governo do Estado e o Fórum Sindical chegaram em acordo, na tarde desta quarta-feira, ao último ponto que faltava sobre a Revisão Geral Anual (RGA). Ficou definido que as perdas inflacionárias referente ao parcelamento da reposição inflacionária nos últimos anos serão pagos em duas parcelas.

A primeira delas será paga a partir de outubro de 2018 e a segunda em maio de 2019. A proposta agradou os servidores, que cobrava o pagamento da 1ª parcela ainda na gestão do governador Pedro Taques (PSDB), que participou diretamente das negociações.

A proposta ainda será apreciada pelos servidores públicos em assembleias que serão realizadas por cada categoria. A tendência é de que seja aprovada e a possibilidade de greve geral, que foi sinalizada em maio deste ano, seja descartada.

Após a reunião, o governador elogiou os representantes do Fórum Sindical pela sensibilidade de entender que o momento de crise econômica não possibilitou o pagamento da revisão inflacionária de forma integral.

“Nós todos temos a consciência da crise econômica que o Brasil passa. Quero agradecer a sensibilidade do Fórum Sindical e dos deputados estaduais. Tenho certeza que superaremos essa chuva, esta dificuldade, porque temos pessoas que acordam cedo, trabalham muito e querem o nosso Estado cada dia melhor”, disse.

Taques acredita que a proposta aprovada pelo Fórum Sindical deve ser encaminhada a Assembleia Legislativa até a próxima semana. “Vão levar a proposta às assembleias. Se trouxerem até sexta-feira, vamos fazer a redação e até terça-feira vamos à Assembleia Legislativa apresentar o substitutivo, para que isso possa ser votado e tenhamos a tranquilidade, paz e segurança jurídica”, afirmou.

Presente na reunião, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (PSB), garantiu empenho em aprovar a proposta rapidamente, para dar tranquilidade aos servidores públicos. “ai ser tranquilo. Vamos ter os 24 votos lá”, assegurou.

Representante do Fórum Sindical na reunião, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e Meio Ambiente, Oscarlino Alves, elogiou o diálogo realizado neste ano. Ele destacou que o funcionalismo entende e está dando sua contribuição neste momento de crise econômica.

“É importante destacar que este é um momento impar para nós. O governo abriu o diálogo neste ano e isso é louvável. Não é o ideal. O ideal está descrito nas leis e o Governo sabe que a data-base é maio. Mas eles nos apresentaram várias conjunturas, seja econômica, seja no cenário político federal. Vários agravantes”, afirmou.

 

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close