Politica

Facão geral: Pivetta defende corte de 3.500 cargos de confiança no governo Mauro Mendes

MidMí News / DOUGLAS TRIELLI

O Vice-governador eleito, Otaviano Pivetta (PDT) defendeu, nesta terça-feira (6), o corte de 50% dos cargos de “confiança” em Mato Grosso. Segundo ele, atualmente existem 7 mil desses cargos, os chamados DAS.

“Nos últimos anos, houve um aumento substantivo de contratações por meio desses cargos. Precisamos reduzir isso ao máximo. Creio que seja possível cortar, no mínimo, 50% desses cargos”, afirmou ao MidiaNews.

Segundo Pivetta, os cargos de confiança existem para que os contemplados sejam “difusores das políticas públicas e, ao mesmo tempo, olheiros permanentes, que catalisem os problemas, os remetam aos secretários que, por sua vez, levem ao governador.”

Nós recebemos essa ordem das urnas e estamos identificando todos os pontos possíveis para tornar o Estado eficiente

“Um sistema com 7 mil cargos de confiança não funciona. É impossível fazer uso dessa massa de pessoas, com o controle devido. Sempre digo que para fazer o cheque é preciso saber da onde vem o dinheiro”, disse.

Foto reprodução

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close