Politica

Debate na TV Vila Real : Taques sobre Mauro Mendes “Vai acabar com a Secretaria de Cultura? Vai acabar com a Secretaria de Agricultura Familiar? vai enganar as pessoas que podem inclusive perder o emprego”

O governador Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição, acusou seu principal adversário na disputa pelo Palácio Paiaguás, Mauro Mendes (DEM), de mascarar suas propostas sobre possível redução de secretarias e cargos comissionados.

Durante o primeiro debate entre os candidatos ao Palácio Paiaguás, na TV Vila Real, nesta quinta-feira (30), Mendes disse que, caso seja eleito, pretende reduzir para 16 o número de secretarias, além de diminuir em 30% o número de servidores comissionados.

Segundo Taques, o democrata mascarou os pontos principais de sua ideia por não revelar quais seriam as secretarias extintas e sugeriu que o adversário acabaria com as pastas da Cultura e da Agricultura Familiar.

“Vai acabar com a Secretaria de Cultura? Vai acabar com a Secretaria de Agricultura Familiar? Vai acabar com qual secretaria? Precisa falar, porque falar depois que o jogo terminar não adianta, vai enganar as pessoas que podem inclusive perder o emprego”, criticou Taques.

“Eu não posso falar que é factível, eu não sei, ficou escondendo. Vai acabar com a Secretaria de Cultura? Vai acabar com a Secretaria de Agricultura Familiar? Vai acabar com qual secretaria? Precisa falar, porque falar depois que o jogo terminar não adianta, vai enganar as pessoas que podem inclusive perder o emprego”, criticou Taques.

O tucano ainda lembrou que durante sua gestão economizou cerca de R$ 1 bilhão com reforma administrativa no Estado.

“Não acabarei com a Secretaria de Agricultura Familiar. Vamos enxugar a máquina, como nós fizemos e economizamos mais de R$ 1 bilhão”, argumentou.

“Eu acho que é uma forma de você mascarar o que será feito. Eu não acabarei com a Secretaria de Cultura. Não acabarei com a Secretaria de Agricultura Familiar. Vamos enxugar a máquina, como nós fizemos e economizamos mais de R$ 1 bilhão. Por isso Mato Grosso precisa sim melhorar, e isso nós estamos fazemos. Apontar o dedo e falar que está ruim é muito fácil, agora quero ver fazer sem dinheiro”, ponderou.

“Nós cortamos 26% dos cargos comissionados hoje quase 80% dos cargos comissionados são de servidores de carreira e vai cortar o beneficio do servidor de carreira?”, questionou.

foto: reprodução

Fonte: RepórterMT

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close