Politica

Delator denuncia que Wanderley da Trimec era responsável por operar ‘caixa dois’ de Silval em 2010

O ex-secretário de Estado de Administração, César Zilio, denunciou que o empresário Wanderley Torres, dono Trimec, seria o responsável por operar o esquema de ‘caixa dois’ na campanha do ex-governador Silval Barbosa, no ano de 2010. A construtora e a residência de Zilio foram alvos de mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (16), quando foi deflagrada a operação ‘Nanos’, que investiga crime eleitoral envolvendo os partidos da chamada ‘Frentinha’.

Leia mais:
Nova operação da PF cumpre busca e apreensão na casa de Zilio e mais seis

“Cesar Zílio citou um empresário que em tese teria operado o caixa dois da campanha majoritária de Silval Barbosa, o Wanderley da Trimec. Ele não foi encontrado na empresa e nem na residência onde foram cumpridos os mandados de busca e apreensão”, disse o delegado Cristiano Nascimento dos Santos, responsável pela operação.

As investigações da Polícia Federal apontam que o valor aproximado de caixa dois para os candidatos foi de R$ 500 mil. Integraram a chamada ‘Frentinha’ os seguintes partidos: PTC, PTN, PRB, PRP, PHS, PSC e PC do B. Segundo o delegado, os ex-candidatos seriam postulantes aos cargos de deputado estaduais e federais.

Wanderley Torres é sócio do prefeito Mauro Mendes em empresas de extração mineral no Pará. Além disto, a empreiteira foi uma das empresas investigada na Operação Ararath.

Do olhardireto

Tags
Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close