Politica

Botelho anula votação que aprovou Título de Cidadão Mato-Grossense ao Ex- Presidente Lula

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado (AL-MT), deputado Eduardo Botelho (PSB), anulou a votação que havia aprovado a concessão do título de cidadão mato-grossense ao ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O parlamentar argumentou que os deputados votaram a favor da homenagem ao petista sem sequer saber que estavam concedendo a honraria a ele.

A homenagem havia sido aprovada por unanimidade pelos parlamentares presentes na sessão de 12 de abril. O projeto para conceder a honraria ao ex-presidente foi elaborado pelo deputado Estadual Valdir Barranco (PT), em novembro passado. Entre os argumentos para conceder o título ao ex-presidente, o parlamentar mencionou a história de vida de Lula e ações promovidas por ele durante o período em que foi presidente, entre elas diversas medidas que teriam beneficiado o Estado.

A concessão do título foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado (AL-MT). Em seguida, foi encaminhada ao plenário e, em primeira votação, os deputados apoiaram a concessão do título ao petista.

No entanto, o deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho (Solidariedade), requereu à Mesa Diretora da Assembleia a anulação da votação que aprovou a concessão da honraria.

O presidente da Assembleia, porém, decidiu anular a votação que concedeu o título ao petista. Botelho afirmou que houve falhas durante a votação e, portanto, não poderia permitir que fosse concedida a homenagem ao ex-presidente da República. “O deputado Daltinho pediu para cancelar os títulos concedidos naquele dia, inclusive o do Lula. Naquela votação, eu cometi uma falha, e assumo. Devido à pressa em que estávamos, não li o nome de todos homenageados”, contou, na quinta-feira (27).

Conforme o deputado, os parlamentares que estavam na sessão votaram a favor da homenagem ao ex-presidente sem sequer saber para quem estavam concedendo as honrarias. “Eu fiz um resumo dos nomes e acabou sendo aprovado. Eles realmente não tinham visto o nome do Lula e, por isso, o Daltinho pediu para que refizessem. Já refizemos algumas, mas ficou a do Lula fora”, comentou.

Porém, o parlamentar explicou que uma nova votação poderá ser realizada na Casa de Leis para debater a homenagem ao petista. No entanto, o item somente entrará em pauta se o deputado Valdir Barranco fizer uma nova proposta referente ao assunto. “Não vou colocar em votação mais, depende do Barranco. Se ele decidir reapresentar o projeto, aí vamos fazer a votação. Por enquanto foi cancelado. Eu não vou colocar em pauta, a menos que ele reapresente”.

“Se o Barranco quiser colocar em votação novamente, é um direito dele. Mas aí vamos fazer uma votação mais clara, para decidir se os deputados querem ou não dar o título. Como vai ocorrer a votação, vai depender do Barranco. Eu retirei de pauta. Ontem votamos todos os títulos do Barranco, menos o do Lula. Por enquanto, a votação está anulada”, completou.

O presidente da Casa de Leis garantiu que é contrário à homenagem a Lula e não votaria a favor da homenagem. Porém, ele se negou a revelar se considera justa a concessão da honraria ao petista. “Não cabe a mim fazer esse julgamento. Mas eu, como presidente, não há nada que possa dizer para que ele não possa apresentar um título para o Lula. Eu, como presidente, não tenho como dizer que ele não pode fazer essa propositura. Agora cabe ao plenário decidir se aprova ou não”, relatou.

Botelho pontuou que, apesar de nunca ter votado no petista, não há nenhum fato que o proíba de receber a honraria do Legislativo Estadual. “O ex-presidente não tem nenhuma condenação, está sendo acusado, mas não há nenhuma condenação específica a ele. O Lula foi presidente. Nunca votei nele, não voto no PT, sempre critico o partido. Mas o Lula foi um presidente que terminou a gestão dele com quase 80% de aprovação e tem os seus méritos para Mato Grosso”, concluiu

Tags
Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close