• 28 de fevereiro de 2020

Pleno do TRE define data e critérios para eleição suplementar para o Senado

Da redação

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) aprovou o calendário para realização da eleição suplementar ao Senado da República. O pleito, conforme indicado pela equipe técnica do órgão, será realizado no dia 26 de abril.

A eleição suplementar para senador e suplentes ocorre diante da cassação da senadora Selma Arruda (Podemos) por “caixa 2” e abuso de poder econômico.

Uma das “novidades” no calendário será o prazo que eleitores que ainda não realizaram cadastro biométrico ficarem aptos para a eleição. Atualmente, cerca de 500 mil eleitores estão com títulos cancelados por não fazerem a revisão biométrica no TRE. 

A legislação impõe que, 151 dias antes da eleição, seja definida a lista de eleitores. Contudo, este prazo será “reduzido” para evitar uma abstenção recorde. “Talvez por estarem desacreditados, muitos não fizeram ainda o cadastramento eleitoral”.

O presidente do órgão, desembargador Gilberto Giraldelli, disse que existem precedentes para isso em eleições suplementares. 

“Não estamos inventando a roda, temos aqui precedentes de outras eleições estaduais. Especificamente, o caso de Tocantins e Amazonas, em que houve essa diminuição de cadastro”, colocou.

Foto Márcio Eça

Rufando Bombo

Matéria anterior

Em reunião com secretários Forum sindical cobra RGA

Próxima matéria

Após repercussão negativa operário de VG rever contratação do goleiro Bruno

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *