Para livrar Temer da comissão da CCJ, Fábio Garcia recebeu 300 mil e Bezerra 470 mil ,de Emendas Parlamentares

84 Vizualizações Faça um comentário
Bezerra-e-Gacria-RDN-News-300x200

hipernoticias

Os deputados federais Carlos Bezerra (PMDB) e Fábio Garcia (PSDB) estão entre os 36 parlamentares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que foram beneficiados com cerca de R$ 134 milhões em emendas parlamentares pelo governo federal no mês de junho.

 

 Os dados são da ONG Contas Abertas, que levantaram quantos em emendas foram liberadas aos 40 deputados que votaram favoravelmente ao presidente Michel Temer (PMDB) e assim, rejeitaram o relatório do deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) que recomendava o prosseguimento da denúncia por corrupção passiva contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB). Bezerra que é do mesmo partido do presidente recebeu R$ 4,7 milhões em emendas.

 

O décimo maior valor entre os 36 “privilegiados”. Já Fábio Garcia (PSB), recebeu R$ 300 mil em emendas. Dos 40 defensores de Temer na CCJ, apenas quatro parlamentares não foram beneficiado pelas emendas: Arthur Lira (PP-AL), Domingos Neto (PSD-CE), Maia Filho (PP-PI) e Elizeu Dionizio (PSDB-MS).

 

Emendas parlamentares são recursos previstos no Orçamento, cuja aplicação é indicada pelo parlamentar. Esse dinheiro tem de ser obrigatoriamente empregado em projetos e obras nos estados e municípios. A liberação dos recursos é obrigatória, e o governo tem todo o ano para realizar os repasses. CCJ Na votação desta quinta-feira (13), foram 40 votos contrários, 25 a favor e uma abstenção.

 

O voto contrário ao prosseguimento da denúncia por Carlos Bezerra já era aguardado, diante de um pacto firmado pela maioria do PMDB de preservar o mandato presidencial de Michel Temer. Por outro lado, o deputado federal Fábio Garcia contrariou o PSB, cuja executiva nacional recomendava a votação favorável.

 

Essa é a segunda vez que o parlamentar contraria interesses do partido. Mesmo rejeitado na CCJ, o relatório favorável à acusação, encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, será levada ao plenário para a votação definitiva, onde precisa de pelo menos 342 votos para continuar sob exame do STF que decidirá se o presidente da República se tornará réu ou não. Na hipótese de rejeição, o processo contra Temer é suspenso e retomado quando o peemedebista deixar o posto de presidente da República.

 

Se a Suprema Corte instaurar ação penal, Temer será afastado, conforme previsto pela legislação, abrindo espaço para o atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). (Com G1)

Veja abaixo o valor que cada um dos 40 deputados que votaram a favor de Temer teve liberado em emendas parlamentares no mês de junho:

Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG): R$ 5.129.450,00

Beto Mansur (PRB-SP): R$ 5.066.750,00

Carlos Marun (PMDB-MS): R$ 5.000.000,00

Nelson Marquezelli (PTB-SP): R$ 4.981.530,00

Antonio Bulhões(PRB-SP): R$ 4.962.800,00

Cristiane Brasil (PTB-RJ): R$ 4.958.100,00

Genecias Noronha (SD-CE): R$ 4.957.200,00

Evandro Gussi (PV-SP): R$ 4.811.100,00

Fausto Pinato (PP-SP): R$ 4.727.600,00

Carlos Bezerra (PMDB-MT): R$ 4.700.000,00

André Moura (PSC-SE): R$ 4.640.260,55

Bilac Pinto (PR-MG): R$ 4.570.468,78

Paes Landim (PTB-PI): R$ 4.542.143,75

Danilo Forte (PSB-CE): R$ 4.310.000,00

Darcísio Perondi (PMDB-RS): R$ 4.270.267,80

Carlos Melles (DEM-MG): R$ 4.071.261,54

Juscelino Filho (DEM-MA): R$ 3.971.860,00

Marcelo Aro (PHS-MG): R$ 3.952.950,00

Toninho Pinheiro (PP-MG): R$ 3.942.522,60

Milton Monti (PR-SP): R$ 3.939.959,55

Hildo Rocha (PMDB-MA): R$ 3.845.000,00

Magda Mofatto (PR-GO): R$ 3.757.070,00

Evandro Roman (PSD-PR): R$ 3.691.987,17

Thiago Peixoto (PSD-GO): R$ 3.514.411,54

Alceu Moreira (PMDB-RS): R$ 3.511.425,10

Paulo Maluf (PP-SP): R$ 3.402.700,00

Delegado Éder Mauro (PSD-PA): R$ 3.260.564,52

Edio Lopes (PR-RR): R$ 3.250.000,00

Luiz Fernando Faria (PP-MG): R$ 2.550.000,00

Cleber Verde (PRB-MA): R$ 2.487.300,00

José carlos Aleluia (DEM-BA): R$ 2.474.568,92

Laerte Bessa (PR-DF): R$ 2.180.700,00

Daniel Vilela (PMDB-GO): R$ 1.798.183,40

Ronaldo Fonseca (PROS-DF): R$ 1.521.660,00

Rogério Rosso (PSD-DF): R$ 438.845,00

Fabio Garcia (PSB-MT): R$ 300.000,00

Arthur Lira (PP-AL): R$ 0,00

Domingos Neto (PSD-CE): R$ 0,00

Maia Filho (PP-PI): R$ 0,00

Elizeu Dionísio (PSDB-MS): R$ 0,00

Sobre o Autor

rufandobombo

No Description or Default Description Here