• 2 de abril de 2020

“Não se faz velório sem defunto”Jayme critica “corrida” pela vaga de Selma

“Não se faz velório sem defunto. Espero que a senadora Selma possa estar continuando no cargo, até porque ela foi eleita pela maioria dos votos da população de Mato Grosso. Esse assunto cabe decisão ao TSE. Então, eu não vou manifestar de forma mais contundente porque eu não sou nenhum julgador do TSE”, disse o senador.

A análise da cassação de Selma, aprovada por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso, sequer tem data para ocorrer na instancia superior. No entanto, nomes já começam a surgir no horizonte como possíveis candidatos ao cargo, entre eles o do ex-governador Júlio Campos, do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, do deputado Dilmar Dal’Bosco, todos do DEM.

As principais lideranças políticas do Estado, entre elas o governador Mauro Mendes (DEM), já disseram considerar pouco provável que Selma consiga reverter a decisão do TRE de Mato Grosso.

Eleita como a candidata mais votada ao Senado em 2018, com quase 700 mil votos, a juíza aposentada é acusada de omitir da Justiça despesas de R$ 1,2 milhão durante a campanha, o que configura caixa 2 e abuso de poder econômico. O senador criticou, na ultima sexta-feira (27), a “corrida” pela cadeira da colega, que aguarda julgamento pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que pode culminar em cassação. O parlamentar disse, ainda, torcer para que ela permaneça no cargo até o fim do mandato .

FONTE OLHARDIRETO/CARLOS DORILEO

Rufando Bombo

Matéria anterior

Vídeo mostra fenômeno estranho em rio e família fica apavorada com movimento

Próxima matéria

Teto de escola de Cuiabá pode desabar, MP abre inquérito , diretora pede ajuda, VEJA

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *