• 20 de fevereiro de 2020

Mulheres vão para porta de estádio protestar contra contratação do goleiro Bruno pelo operário de VG.

Dezenas de mulheres se reuniram na noite desta terça-feira (21) em frente ao estádio Dito Souza, em Várzea Grande, para protestar contra a contratação do goleiro Bruno Fernandes pelo Clube Esportivo Operário Várzea-grandense. O jogador recebeu aval da Justiça de Minas Gerais para cumprir a pena em regime semiaberto, onde está acertado para defender o “Chicote da Fronteira”, que estreia no Campeonato Mato-grossense nesta noite contra o Poconé.

Bruno Fernandes foi condenado em 2013 pela morte da ex-amante Eliza Samúdio. O crime ocorreu no ano de 2010 e, desde então, o corpo dela não foi localizado, apesar do goleiro e outros envolvidos terem admitido que ela foi morta.

Fonte Folha Max

Rufando Bombo

Matéria anterior

Eleição para senado; PV anuncia três pré- candidatos ao Senado

Próxima matéria

Violência contra a mulher; marido quebra nariz da esposa na frente dos filhos

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *