• 14 de outubro de 2019

Milagre? Homem entra no INSS de muletas e depois sai andando e vai em cana

Do G1 MT

Um homem de 36 anos foi preso em flagrante em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, pelos crimes de estelionato e uso de documento falso ao tentar aplicar um golpe no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A Polícia Civil e Polícia Militar receberam denúncias de que o suspeito chegou até a rodoviária do município com a perna enfaixada e usando muletas, porém em seguida foi ao banheiro e retirou as ataduras. Ao ser abordado pelas equipes policiais, ele se levantou e andou normalmente sem muletas.

Durante a abordagem, o suspeito se identificou por um nome, mas apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em que constava outra identificação. Em análise da CNH, foi constatado que se tratava de documento falso, assim como também foi encontrada com ele uma carteira de trabalho falsa.

Questionado, o suspeito disse que é de Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, que está acometido de hanseníase e, por isso, tem direito ao benefício do auxílio-doença. Além do benefício próprio, o suspeito confessou que usa documentos falsos para passar pela perícia, a pedido de pessoas saudáveis que querem receber o benefício indevidamente.

Para praticar o golpe, o suspeito vai para a perícia no lugar da pessoa saudável e se apresenta como portador de hanseníase e com dificuldade de locomoção, recebendo em troca parte do benefício adquirido com a prática criminosa. Com o suspeito, os policiais apreenderam aproximadamente R$ 1,8 mil referentes ao benefício em nome de outra pessoa envolvida na fraude.

Diante das evidências, o suspeito foi conduzido para a 1ª Delegacia de Polícia de Barra do Garças, onde após interrogado foi autuado em flagrante por estelionato e uso de documento falso.

Foto reprodução

Rufando Bombo

Matéria anterior

Para Botelho delação é fake

Próxima matéria

Crise no PSL: Bivar demite advogada ligada a Bolsonaro

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *