• 21 de janeiro de 2020

Em depoimento à polícia servidora confessa “armação” para prejudicar prefeito Emanuel Pinheiro

Da redação

A servidora Elizabete Maria de Almeida, que trabalha no Hospital Municipal São Benedito, teria participado de uma armação contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sobre uma suposta denúncia de compra de votos pra cassar o mandato do vereador Abílio Júnior (PSC), que enfrenta um processo de cassação na Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá.

Elizabete prestou depoimento na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), na manhã desta terça-feira (07).

Segundo o site Mídia News, a servidora teria admitido que participou de uma armação contra o prefeito. Ela teria entregado gravações ao delegado José Ricardo Garcia Bruno, responsável pela Defaz, sendo uma delas um encontro que teve com o vereador Abílio Júnior em um hotel, um dia antes de registrar boletim de ocorrência contra o prefeito, junto com quatro advogados.

Em novembro de 2019, Elizabete denunciou uma suposta compra de votos do prefeito para cassar o mandato do vereador Abílio Júnior (PSC), que enfrenta um processo de cassação na Câmara de Cuiabá, que teria ocorrido durante uma festa na casa do vereador Jucá do Guaraná (Avante), no condomínio Belvedere.

Foto reprodução via web

Rufando Bombo

Matéria anterior

Arena Encantada recebeu mais de 230 mil pessoas e arrecadou 83 toneladas de alimentos

Próxima matéria

Presidente do PROS confirma que Gisela simona vai disputar Senado

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *