Economia

Para Carlos Nigro integração é a saída para alavancar o turismo em MT

Da redação

Recém-assinada pelo governador Pedro Taques, a Plataforma Integrada de Ofertas Turísticas, cujo proprietário é o Governo de Minas Gerais, recebeu elogios do empresário do turismo de Mato Grosso e pré-candidato a deputado federal, Luís Carlos Nigro (PSDB). Segundo ele, a ferramenta gera expectativa dos representantes do setor, refletindo diretamente na ampliação de novos postos de trabalho e renda para as famílias.

Leia mais:
Turismo gerou mais de 2.400 empregos no primeiro quadrimestre e Nigro vê crescimento em MT

Nigro pontuou que a plataforma possibilitará o monitoramento e acesso às informações das regiões turísticas, bem como a possibilidade de formação de um banco de dados eficiente que poderá alimentar uma série de canais de comunicação, como sites, aplicativos e redes sociais, por exemplo, além de servir de subsídio para a formatação de políticas públicas para o setor.

A parceria começou a ser construída à época em que esteve à frente da Secretaria Adjunta de Turismo de Mato Grosso, entre 2015 e abril de 2018, segundo o empresário. “E o melhor de tudo é que estamos avançando no desenvolvimento do turismo, por meio desta importante ferramenta tecnológica, sem custos aos cofres públicos. Se fôssemos desenvolver essa Plataforma aqui, além do tempo investido, teríamos de gastar algo em torno de R$ 500 mil”, destacou.

Dos 90 municípios que deveriam ter completado o mapeamento das ofertas turísticas, apenas 30 concluíram o levantamento. O processo esbarra em uma série de complicações, entre elas a carência de profissionais e as dificuldades de deslocamento das equipes estaduais.

Sendo assim, a implantação da plataforma possibilitará que ambas as situações sejam sanadas, visto que eliminará todo papel e a necessidade de presença física do servidor.

Conforme o coordenador de Pesquisa e Planejamento em Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Diego Ausgusto Orsini Beserra, depois que os técnicos estaduais tiverem treinados, eles servirão com multiplicadores e ainda poderão dar suporte remoto aos municípios.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close