Dilemário apresenta projeto que proíbe exigência de passaporte da vacina em Cuiabá

Da redação com assessoria

O vereador Dilemário Alencar (Podemos) apresentou na sessão desta terça-feira (05) da Câmara Municipal um projeto de lei que proíbe a exigência do comprovante sanitário de vacinação contra Covid-19 – o chamado “passaporte da vacina”- para acesso a locais públicos ou privados no município de Cuiabá.

Na justificativa existente no projeto do vereador cuiabano, ele argumenta que a sua iniciativa foi com base no artigo 5º da Constituição Federal, que dispõe sobre direitos e deveres individuais e coletivos, onde garante a livre circulação do cidadão.

“Não concordo que em nossa cidade seja implantada a obrigação de apresentação de passaporte da vacina para o cidadão ter acesso a locais como templos religiosos, supermercados, comércio, bancos, correios, escolas, universidades e unidades de saúde. Entendo essa exigência ser totalmente descabida, pois atenta contra o direito constitucional da liberdade do cidadão de ir e vir”, explicou o vereador Dilemário.

O parlamentar também apontou que já existe a obrigação do uso da máscara e do distanciamento mínimo para o acesso a locais públicos e privados. Ele lembrou que existem pessoas que não podem tomar a vacina da Covid-19 por diferentes razões, dentre elas, por motivos médicos e religiosos, podendo, no caso da exigência, se tornarem vítimas de discriminação e segregação.

“Vou lutar para que não seja tolhido o direito do cuiabano se locomover pela nossa cidade. Ademais, o meu receio é de que o pano de fundo da exigência do passaporte seja uma estratégia de governos para impor junto a sua população uma espécie de controle social, onde pode deixar uma parcela da sociedade cativa a um novo “fique em casa”, que quebrou o comércio em geral, fazendo a economia degringolar, com milhões de desempregos e alta nos preços”, pontuou o vereador Dilemário Alencar.

Fonte: Assessoria do Gabinete Vereador Dilemário

Foto reprodução

Rufando Bombo

Matéria anterior

Redução na telefonia; Contas de celular e internet vão ter desconto de até 52% no valor do ICMS em 2022

Próxima matéria

Nota Cuiabana sorteia R$ 80 mil em prêmios nesta segunda-feira