• 21 de fevereiro de 2020

Deputado Federal de MT é suspeito de viabilizar R$ 30 milhões para compra de votos para eleição de Eduardo Cunha na Câmara

Deputado federal e líder da bancada mato-grossense no Congresso, Neri Geller (PP) será investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por possível participação na compra de votos para a eleição do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB) à Presidência da Câmara Federal.

A informação é da coluna Radar da revista Veja publicada nesta segunda-feira (9). De acordo com o periódico, o inquérito teria por base a colaboração premiada do ex-executivo do grupo J&F (JBS) Ricardo Saud. 

“Segundo a PGR, teria sido liberado o pagamento de 30 milhões de reais para que Saud pudesse persuadir os congressistas de que a eleição de Cunha seria a melhor opção para fazer contraponto à então presidente Dilma Rousseff”, diz trecho da matéria publicada por Veja. 

Ainda de acordo com a informação, Geller, que estava como ministro da Agricultura em 2014, teria assinado uma portaria beneficiado a JBS, que teria retribuído com os recursos para a compra dos votos. A referida portaria é a que retirou a obrigatoriedade do uso de “avermectinas”, um agrotóxico poderoso barrado em outros países. 

“A decisão impulsionou as exportações da J&F aos EUA. Suspeita-se que isso pode ser o fato gerador dos 30 milhões de reais aos congressistas”, complementa a informação de Veja. 

Pablo Rodrigo A GAZETA/ FOTO REPRUÇÃO

Rufando Bombo

Matéria anterior

Açougueiro Sem “Coração” veja o video

Próxima matéria

Conheça os dez golpes mais comuns em viagens

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *