Cotidiano

Só nos resta esperar; Complexo da Salgadeira deve ser entregue até abril de 2018, afirma Governo

REDAÇÃO

Um dos principais pontos turísticos de Mato Grosso, o Complexo da Salgadeira, no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, está sendo reestruturada para atender turistas de todo país. As obras deverão ser entregues até abril, devido ao período de chuvas. O local contará com área de banho, estacionamento para carros e ônibus, restaurante, loja de suvenires, trilhas, quadra poliesportiva, playground para crianças e um centro ambiental que contará a história das Chapadas do Brasil. Neste domingo (10), o governador Pedro Taques, junto aos secretários Luiz Carlos Nigro, de Turismo, e Wilson Santos, de Cidades, vistoriaram o local.

“O valor do projeto ao todo é de R$ 13 milhões, recurso do BNDES para investimento no turismo. Nós mudamos o projeto, por isso que o valor aumentou. Assinamos um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público e a obra será entregue a população até final de abril”, afirmou Pedro Taques.

O projeto, que é de 2012, teve o preço repactuado por conta de erros graves, como uma fossa de esgoto que transportaria todo o dejeto para dentro do rio, como explicou o governador Pedro Taques. “O valor do projeto ao todo é de R$ 13 milhões, recurso do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para investimento no turismo. Nós mudamos o projeto, por isso que o valor aumentou. Assinamos um Termo de Ajustamento de Conduta com o Ministério Público e a obra será entregue a população até final de abril. Eu defendo que o cidadão possa visitar e usar o local para banho, como sempre ocorreu na historia de Chapada”, disse.

Uma nova licitação será realizada em janeiro de 2018 para tratar da gestão compartilhada do Governo do Estado com uma empresa do setor privado, visando a manutenção e segurança do complexo, como destacou o secretario de Turismo, Luiz Carlos Nigro. “Esta obra da Salgadeira é muito importante para o turismo. Do estacionamento principal as pessoas partirão por trilhas suspensas para ter acesso ao restaurante, loja e centro de interpretação ambiental, além da trilha para visitação da belíssima cachoeira local”.

O projeto da Salgadeira foi pensado para o público com dificuldade de locomoção e para a segurança dos turistas, como explica o secretário Wilson Santos. “Além da acessibilidade, o projeto conta também com uma rede coletora para o tratamento de esgoto, entrada única para melhorar o controle, instalação de câmeras e um centro de referencia para anteder animais atropelados. Tudo aqui está sendo remodelado para que possamos voltar a um dos pontos mais visitados e agradáveis do estado, com águas de excelente qualidade, cristalina e temperatura muito boa. A salgadeira logo, logo vai ser devolvida a população”.

Investimento em turismo

Para atrair mais turistas, Taques defende a necessidade de transformar as potencialidades em ações concretas. “São estas transformações que estamos fazendo aqui. Precisamos de infraestrutura e pavimentação. Aqui em Chapada reconstruímos desde o trevo do Manso ao da Mutuca, da Cachoeirinha até a cidade. Estamos fazendo o Projeto Executivo do Portão do Inferno. Em dezembro inauguraremos a rede de captação que resolverá a questão da falta de água no município. Já na Transpantaneira, nós fizemos 30 pontes. Em Bom Jardim estamos tratando da praça, urbanização e internet”.

Como forma de fomentar o turismo no Estado, o secretários Luiz Carlos Nigro cita a criação do Conselho Estadual de Turismo, a participação de feiras que divulgam Mato Grosso pelo mundo, franpress que trazem jornalistas nacionais e internacionais para os pontos turísticos do Estado e a retomada da Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT Pantanal). “O Governo está realmente trazendo obras e ações estruturantes para o turismo que nunca antes tinham sido feitas. O Conselho é essencial para manter as políticas de turismo de interesse do Estado, A Feira de Turismo do Pantanal, realizada todos os anos entre abril e maio, é muito importante para divulgar o turismo mato-grossense, com apresentação das belezas naturais, rodadas de negócios, cultura, gastronomia, agricultura familiar, turismo de aventura e muito mais”, ressaltou o secretário.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close