Cotidiano

Olha o Golpe: Estacionamento em rodoviária de Cuiabá deverá ser pago, diz Ager

A Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Ager-MT) decidiu suspender a gratuidade do estacionamento do Terminal Rodoviário de Cuiabá Engenheiro Cássio Veiga de Sá, que vigorava há mais de 20 anos. A partir de agora, os usuários que permanecerem mais de 30 minutos estacionados no local e que não comprovarem a utilização de serviços do terminal deverão pagar pelo uso do estacionamento.

A resolução da Ager foi publicada no Diário Oficial do Estado que circulou no último dia 30. Conforme consta na publicação, a cobrança pelo estacionamento na rodoviária também cabe aos usuários que permanecerem no local por mais de duas horas, ainda que comprovada a utilização de serviços oferecidos no terminal.

“Caso o usuário ultrapasse o tempo previsto para a concessão da gratuidade, passará a vigorar a tabela de preços de estacionamento utilizada normalmente pelo Terminal”, diz trecho da publicação.
Segundo o supervisor operacional da rodoviária, Reginaldo Egídio, a administração precisou solicitar à Ager a liberação da cobrança no local devido a abusos por parte de pessoas que utilizam o espaço para estacionarem o carro enquanto se deslocam para hoteis ou para o local de trabalho, nas proximidades.

“Tem gente que deixa o carro ali e vai para outro lugar, prejudicando quem realmente precisa usar os serviços da rodoviária”, disse.

Na resolução, a Ager ressalta as dificuldades para se encontrar vagas na capital, o que resultou em aumento da concorrência com os usuários do terminal rodoviário, e diz que a medida visa “reprimir abusos e dissuadir as pessoas de deixar deus veículos estacionados por longos períodos no interior do terminal para realizarem atividades diversas da finalidade do estacionamento”.

Conforme Reginaldo, são muitos os casos de furtos dentro do estacionamento ou de bandidos que utilizam o local para abandonar veículos roubados ou furtados de outras regiões da cidade.

“Já tivemos vários casos em que notamos carros estacionados por dois ou três dias, chamamos a polícia e, quando fazem a checagem, descobrem que tratam-se de carros furtados que foram abandonados lá. Há pessoas que agem de má-fé”, afirmou.

Segundo o supervisor, também há casos de usuários que têm carros arrombados e pertences furtados dentro do estacionamento, o que estaria gerando prejuízo à administração.

“Tem passageiro que deixa a bolsa no carro, por exemplo, é furtado e procura a administração para requisitar acesso às câmeras de seguranã e o ressarcimento do que foi levado. Já houve casos de a administração ter que pagar R$ 5 mil de ressarcimento em um mês, sendo que não cobra nada pelo uso do espaço”, disse.

A administração ainda não foi notificada pela Ager da possibilidade de cobrança do estacionamento e, por isso, o uso do espaço permanece gratuito. No entanto, a ideia é de que sejam contratados ao menos seis vigilantes que irão atuar no pátio do estacionamento (três por turno), assim como seja cercado o perímetro do estacionamento com o uso de correntes e instaladas cancelas para o controel de entrada e saída de veículo.

“Vamos colocar funcionários para fazer a vigilância 24 horas por dia. Estamos preocupados com o bem-estar de quem utiliza o terminal rodoviário”, afirmou.

Fonte: G1

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close