Cotidiano

​Centro histórico pode ganhar faculdade após parceria entre Prefeitura e fundação britânica

O Centro Histórico de Cuiabá deve passar por uma requalificação até a comemoração dos 300 anos da capital. O prefeito Emanuel Pinheiro recebeu, na última semana, o diretor internacional do grupo BRE (Building Research Establishment) Orivaldo Barros, para assinatura de um Memorando de Entendimento que subsidiará uma cooperação no campo da sustentabilidade das construções, ciência e tecnologia trazendo um estudo para uma perspectiva de mudança envolvendo o centro histórico de Cuiabá. A intenção do prefeito também é que seja implantado um centro universitário na região.

Na oportunidade, o chefe do Executivo conheceu o trabalho desenvolvido pela BRE que é um centro científico de construção multidisciplinar, líder mundial na missão de melhorar os edifícios e a infraestrutura por meio de pesquisa e geração de conhecimento. Surgiu, então, a ideia de fazer uma cooperação que possibilitará consultoria técnica periódica de gerenciamento de projetos.

Na prática, com as transformações voltadas para os 300 anos da Capital, como a requalificação do centro histórico e a implantação de um centro universitário, Cuiabá servirá futuramente de vitrine mundial no conceito da valorização patrimonial e histórica de uma região.

A fundação situada no Reino Unido, tem um amplo portfólio de projetos e pesquisas já desenvolvidos em outros países, em diversas áreas e está fortemente voltada para formação acadêmica, treinamentos e desenvolvimento de cientistas e técnicos qualificados.

“Existe um momento de transformação física que o centro histórico terá que passar e nada mais interessante que realizar de forma sustentável e com inovação dando um grande suporte para quando o local se tornar neste centro acadêmico ele já prepare profissionais que serão fomentadores dessa mudança”, ressaltou o diretor Orivaldo.

Todo o Know-how e expertise da BRE possibilitará a definição de um plano de trabalho desenvolvido em conjunto com pesquisas na área de tombamento do centro histórico e entorno.

“Com essa junção de interesse e auxílio do Orivaldo, que é um cuiabano que reside na Inglaterra há mais de 20 anos, podemos dar início a um grande sonho que nós temos nesta gestão, que é o de devolver a vida e o valor histórico e cultural para essa região. Cuiabá é uma cidade viva, alegre, calorosa, dinâmica, ativa e precisa ser pensada sobre outro conceito, com sustentabilidade e inovação, inclusive nós já encaminhamos uma lei, que foi aprovada pela Câmara Municipal, diminuindo o ISSQN do limite legal de 5% para 2%, como incentivo à faculdades que manifestarem interesse de investir no centro histórico. A ideia é direcionar toda a movimentação comercial, turística, e em todos os aspectos preparar Cuiabá para o futuro”, disse o prefeito.

Também participaram da reunião os secretários municipais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Juares Samaniego; de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo; Gestão, Ozenira Félix, a Assessora Internacional do Gabinete de Governo do Estado, Rita Chiletto e o Procurador-Geral do município, Luiz Antônio Possas de Carvalho.

Foto Secom Cuiabá

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close