Brasil

Forte chuva isola cidades, mata 7 e deixa desaparecidos na Grande São Paulo

Por G1 SP

A forte chuva que começou na noite de domingo (10) e se estende pela segunda (11) provocou alagamentos em diversas regiões da Grande São Paulo e bloqueou vias de acesso para a capital paulista. A previsão é de mais chuva durante o dia. Sete pessoas morreram.

Veja o que está acontecendo

  • Rodízio de veículos está suspenso (carros com placas final 1 ou 2 podem circular normalmente)
  • Zona Azul suspensa na capital
  • Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC) e a Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF) também foram liberadas
  • Desabamento deixou 4 mortos e 2 feridos em Ribeirão Pires
  • Outros três morreram afogados: dois na Avenida dos Estados e um no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo
  • Na Zona Leste, uma criança ficou ferida em estado grave
  • Linha 10-Turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) está fechada
  • Marginal Tietê tem alagamentos e está com alerta para transbordamento
  • Via Anchieta tem interdição na altura da antiga Uniban
  • Avenida do Estado tem vários pontos de alagamento
  • Córrego da Mooca e Rio Tamanduateí transbordaram
  • Chuvas devem persistir durante o dia.
  • Os lugares mais afetados são os bairros de Vila Prudente e Ipiranga, e as cidades do ABC. Os bombeiros contabilizam, entre 0h e 6h, 601 ocorrências de enchentes, 34 quedas de árvore, 54 ocorrências de desabamento e 3 deslizamentos graves.

    Sete pessoas morreram. Em Ribeirão Pires, no ABC Paulista, o desabamento de uma casa deixou quatro mortos e dois feridos, segundo a Prefeitura da cidade.

    Outras duas pessoas morreram na Avenida dos Estados. Outra pessoa morreu no bairro Taboão, em São Bernardo do Campo, no ABC, segundo o porta-voz dos bombeiros, capitão Marcos Palumbo.

Mostrar +

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close