• 20 de fevereiro de 2020

Bolsonaro se irrita com imprensa e manda “uma banana” a jornalistas, veja aqui

Poder360

A 1ª declaração foi feita na última 4ª feira (5.fev.2020), quando comentou a campanha de abstinência sexual da ministra Damares Alves (Mulher e Direitos Humanos). Neste sábado, ele voltou ao tema.

“Eu falei na semana passada de uma menina que deu à luz pela 3ª vez com 16 anos de idade sendo aidética. É isso que eu falei. Eu falei: o que faltou? Faltou uma mãe, uma avó, uma instrução, uma orientação para não começar a fazer sexo tão cedo. Qualquer pessoa com HIV, além do problema de saúde que é gravíssimo, é custoso para todo mundo. Vocês focaram que o aidético é oneroso no Brasil”, disse Bolsonaro.

O presidente afirmou ainda que está “levando porrada” de “todo e qualquer grupo” de pessoas que tem a doença. “Esse não é o papel da imprensa. Vocês não podem continuar assim destruindo reputações. Vê se vai ter alguma retificação de vocês amanhã. Não vai ter porque o editor não vai deixar ir para frente”, afirmou chefe do Executivo.

Bolsonaro também comentou as reportagens sobre a intenção do governo federal criar 1 projeto de lei para forçar Estados a baixarem o ICMS sobre a gasolina.

Os governadores reagiram à movimentação do presidente. Ele ainda afirmou que zerar a alíquota do tributo seria “vergonha na cara”.

“Não vi uma matéria legal e decente sobre a questão do ICMS nos combustíveis. Apenas levam para o lado: desafiou os governadores. É só fofoca. É só intriga. Fica ruim conversar com vocês. Sei que muito de vocês não têm culpa, porque passa pela mão do editor, que está rindo”, afirmou Bolsonaro.

Rufando Bombo

Matéria anterior

Veja quem são os 4 deputados federais de MT que votaram a favor de colega que é acusado pelo STF por formação de quadrilha a retomar o mandato

Próxima matéria

Mauro Mendes toma como presidente do Consórcio Brasil Central

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *