• 28 de fevereiro de 2020

Após repercussão negativa operário de VG rever contratação do goleiro Bruno

Após protesto na terça-feira (21), o Operário de Várzea Grande anunciou nesta quarta-feira (22) que está revendo a possível contratação do goleiro Bruno, condenado a mais de 20 anos de prisão pelo sequestro, assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio, em 2010. Nesta semana, o time também foi desautorizado a utilizar a marca da Eletromóveis Martinello e a cooperativa Sicredi removeu seu logo dos uniformes.

O clube admitiu “reanalisar” a contratação do atleta após diversas manifestações contrárias e a perda de recursos que seriam repassados por dois patrocinadores do Campeonato Mato-grossense – Sicredi e Martinello. Além disso, o tricolor vem sofrendo com desgastes em nível  nacional.

Ontem, a imprensa de Pernambuco destacou que o Santa Cruz irá estrear na Copa do Brasil contra o time do “goleiro assassino”. “Pelo presente, viemos informar que a diretoria do Clube Esportivo Operários Várzea-grandense está revendo a possível contratação do goleiro Bruno Fernandes”, diz o comunicado do clube.

Fonte Folha Max

Foto reprodução via web

Rufando Bombo

Matéria anterior

Pleno do TRE define data e critérios para eleição suplementar para o Senado

Próxima matéria

Expansão da rede própria é estratégica para o Sistema Unimed em 2020/ por Rubens Oliveira Jr

Faça um comentario

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *